Emma Scott - Rush - Rush #01

em sábado, 4 de julho de 2020




Ser cego não é triste; não ser capaz de suportar a cegueira, isso que é triste. – John Milton. 

Charlotte Conroy, violinista formada em Juilliard, estava no auge da grandeza quando a tragédia a sobrevoou com asas negras, destruindo suas esperanças e partindo seu coração. A música que costumava tocar em sua alma ficou silenciosa, e ela se sente à beira de largar o violino para sempre. Para pagar as contas, ela aceita um emprego como assistente pessoal de um jovem amargo e zangado que ficou deficiente por causa de um terrível acidente... Noah Lake era um atleta de esportes radicais, jornalista e fotógrafo. Ele percorria o mundo em busca de sua próxima adrenalina, até que uma queda em um penhasco o deixou em coma. Ele acordou e descobriu que a sua carreira acabou, que seus sonhos se despedaçaram e seu mundo se transformou em uma escuridão sem fim e que nunca poderá se reerguer. Charlotte começa a ver que, sob o exterior irritado e frágil de Noah, há um jovem que está sofrendo. Ela está determinada a mostrar a ele que sua vida não acabou, que ele tem muito pelo que viver, não imaginando que ela se tornaria a única luz na escuridão dele, ou que ele a ajudaria a encontrar a música na dela. A vida que ele conhecia acabou. A vida que ela quer está fora de alcance. Juntos, eles devem enfrentar os seus medos e redescobrir o que significa realmente viver.

Um comentário: