J.L. Perry - Bastard - Série Bastard 01

em segunda-feira, 11 de março de 2019

Sinopse: 

Meu nome é Carter Reynolds. 
Eu nasci um bastardo, e eu vou morrer um bastardo. 
Aprendi isso quando mais jovem, e nada nem ninguém pode mudar isso. 
Estou em um caminho só de ida para a destruição, e que Deus ajude quem se atravessar no meu caminho. 
Eu odeio minha vida. 
Na verdade, odeio quase tudo. 
Ou seja, até eu conhecer a criança ao lado. 
Indi-me deixa louco-ana. 
Minha antipatia por ela foi instantânea. 
Desde o momento em que eu olho para ela, ela inflama algo dentro de mim. 
Me faz sentir coisas que eu pensei que era incapaz de sentir. 
Não me agrada, nem um pouco. 
Quando ela olha para mim com seu grande, lindo e assombroso, olhos verdes, é como se pudesse ver nas profundezas da minha alma.
Assusta-me o inferno. 
Ela é como a luz do sol e arco-íris no meu mundo da melancolia e da desgraça.
Eu odeio sol e arco-íris. 

Eu sou Indiana Montgomery, meus amigos me chamam de Indi. 
Apesar de ter perdido minha mãe com a idade de seis anos, eu tenho uma vida maravilhosa e grandes amigos. 
Meu pai mais do que compensa o fato de que eu só tenho a ele. 
Eu sou filha dele, o centro de seu mundo. 
Eu o adoro. 
Quando Carter Reynolds se muda para o lado, minha vida dá uma guinada para o pior. 
Ele é lindo — pecaminosamente quente, mas é onde devo parar os meus elogios. 
Ele parece o inferno dobrado em torno de minha vida miserável. 
Ele é durão, mas quando olho em seus olhos eu não o vejo. 
Vejo dor e sofrimento. 
Para mim, ele parece perdido. 
Eu deveria odiá-lo pela maneira como me trata, mas surpreendentemente não. Em todo caso, eu sinto pena dele. 
Eu quero ajudá-lo a encontrar a paz. 
Ajudá-lo a encontrar a luz que eu sei que está enterrada em algum lugar dentro de sua escuridão, mas, ele não terá uma barra. 
Ele me avisou uma ou outra vez para ficar longe, mas não posso. 
Sou atraída por ele por algum motivo. 
Ele sempre se refere a si mesmo como um bastardo. 
Isso pode ser verdade, mas para mim, ele é mais como um bastardo maravilhoso e incompreendido. 
Ele gostando ou não, me recuso a desistir dele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário