Inocência e Perfídia

em domingo, 24 de março de 2019


Sinopse:

Uma mulher inocente e um homem pérfido, mais um homem traiçoeiro. 

Está claro que apenas um dos dois poderá ser resgatado do halo de maledicência que o envolve; está claro que a mulher só elegerá a um dos dois. 
Então, o terceiro cai da equação. 
Antes, porém, ele vai fazer todo o possível para ficar. 
Caroline Barton vivia uma vida simples no campo inglês, em um povoado que aparentemente não se deu conta de que estavam no tumultuado início do século XIX. Ela não conhecia 
o mundo e o único indício que tinha de um vínculo amoroso era o de sua irmã Rachel, que se casou por amor. 
Caroline desconhecia, então, o quanto eram raras tais uniões. 
Quando Rachel estava prestes a dar à luz, a irmã mais nova mudou-se para acompanhá-la, saindo, assim, pela primeira vez, da redoma idílica em que vivia.  
Em casa da irmã, conhecerá ao pérfido Sr. Diggory, que a persegue com intenções que ela rejeita. 
A inexperiência fará com que Caroline escolha, em vez dele, ao Sr. Knoxville, um homem cuja reputação é digna de ser mencionada apenas em tablóides sensacionalistas e a quem ela acredita que pode salvar por meio de afeto.
Diggory, pérfido por fim, fará de tudo para separá-los.
E vai ter sucesso, mesmo que apenas por pouco tempo. 
A inocência, o desejo incontrolável, bem como a férrea vontade de Caroline, irão ajudá-la a eliminar as incógnitas da equação e resolver o enigma de uma vez. 
Escrito com um estilo impecável e elegante, com a certeira potência de uma flecha que atinge o alvo, Inocência e perfídia expõe as complicadas relações entre homens e mulheres.

Nenhum comentário:

Postar um comentário